• Facebook - Círculo Branco
  • Instagram - White Circle
  • YouTube - Círculo Branco

O PARTO HUMANIZADO É PARA TODAS? SAIBA COMO UM PLANO DE PARTO PODE AJUDAR



Ouvimos com frequência que partos humanizados só são possíveis a mulheres que podem pagar por uma equipe particular, voltada especialmente a essa linha de atendimento…


Bem, no cenário obstétrico brasileiro, realmente não é fácil encontrar profissionais e hospitais que atendem com práticas humanizadas.

Nem no SUS (Sistema Único de Saúde) e nem no Setor Suplementar (convênios médicos). Sabemos também que levam anos para uma cultura ser mudada, mesmo com todas as evidências científicas e recomendações da OMS.


Mas se cada gestante começar a receber informações adequadas (as doulas são grandes aliadas também nesse sentido) e adotar algumas práticas que expressem “oficialmente” seus desejos, alguma coisa pode vir a mudar.


Reuni então algumas dicas que podem ajudar você a ter seus desejos respeitados na hora do seu parto.

E para isso, o Plano de Parto pode ser um grande aliado.


MAS O QUE É UM PLANO DE PARTO?

É um documento em que a gestante expõe seus desejos, e fala claramente a quais procedimentos ela não quer ser submetida de forma alguma, e quais ela aceita desde que haja necessidade comprovada. VEJA MODELO AQUI.


SUS

Para quem vai ter o seu filho com médicos plantonistas, seja pelo SUS ou pelo convênio, aí vão algumas dicas:

– Liste claramente em seu Plano de Parto os procedimentos a que você não quer ser submetida de jeito nenhum: jejum, tricotomia (raspagem dos pelos), enteroclisma (lavagem intestinal), acesso venoso de rotina, manobra de Kristeller e episiotomia;
– Liste separadamente os procedimentos que você aceita, desde que tenham necessidade comprovada: amniotomia (ruptura artificial da bolsa), ocitocina, fórceps ou vácuo extrator, e cesárea com indicações.

Com o Plano de Parto pronto, reúna o máximo de mulheres possível. Geralmente quem faz o pré-natal junta no SUS é designada para o parto no mesmo hospital, então vale ficar de olho para formar um grupo. Ou mesmo sozinha, marque uma reunião com o Obstetra Chefe e a Enfermeira-Chefe do hospital onde será o parto. Expresse seus desejos, apresente seu Plano de Parto. Esse é um caminho, porque


“SE UMA, DUAS, 10, 100 MULHERES COMEÇAM A PEDIR UM ATENDIMENTO DIFERENTE, É POSSÍVEL QUE A MATERNIDADE COMECE A SE REVER.”


Lembrando que pelo SUS é possível ter o parto tanto em hospitais como em casas de parto, dependendo da cidade que se está.

É importante se informar sobre esses modelos antecipadamente.


Setor Suplementar (Convênio)

Para quem tem convênio, valem as mesmas dicas.

Faça seu Plano de Parto e apresente ao hospital com antecedência – sozinha ou em grupo. Tente escolher uma maternidade que já demonstre certa abertura. Vale lembrar também que é possível solicitar junto ao seu convênio o índice de partos normais e cesáreas de cada médico. Isso pode ser fundamental para sua escolha. Lembrando que a recomendação da OMS é que o índice de cesáreas não ultrapasse 20%.


Equipe particular


Agora, se você optou por uma equipe particular, a dica é priorizar a contratação da equipe completa, e não de uma equipe mista (parte dos profissionais particulares e parte do hospital). Isso garante que todos os profissionais atuem na mesma linha, priorizando um atendimento humanizado para mãe e bebê no pré-natal, parto e pós-parto.


E mesmo quando se fala de uma equipe particular, há modelos que podem ser formatados:

– Parto hospitalar com equipe completa; – Parto domiciliar com Enfermeiras obstetras, tendo o(a) Obstretra como backup.

A doula pode ajudar a encontrar todos esses caminhos! Elas são grandes aliadas desde a gestação até o pós parto.


Apenas para concluir, seguir esses passos não garantem que o parto terá uma assistência humanizada. Porém, podem ajudar na condução deste, além de construir um novo caminho e consciência aos profissionais e instituições.

204 visualizações

Contatos

  • Facebook - círculo cinza
  • Instagram - Cinza Círculo
  • YouTube - círculo cinza

C  Todos direitos reservados à Braulio Zorzella.