• Facebook - Círculo Branco
  • Instagram - White Circle
  • YouTube - Círculo Branco

MECÔNIO É INDICATIVO DE CESÁREA?




Você sabia que a cada 100 gestações, de 5 a 10 têm mecônio durante o parto?


O mecônio significa simplesmente a eliminação das fezes do bebê, que já estão armazenadas há meses no intestino dele.


MAS, AFINAL, O MECÔNIO É INDICATIVO DE CESÁREA?


A questão aqui não é eliminação em si, mas o porquê da eliminação.


Se o mecônio foi eliminado pela maturidade do bebê ou pelo estresse do trabalho de parto, que é normal durante as contrações, ele não representa nenhum problema.


Há casos, porém, em que a eliminação ocorre por falta de oxigenação do bebê, e essas situações, sim, merecem atenção. Com ou sem mecônio, o que representa risco é a falta de oxigenação, como em casos de sofrimento fetal, por exemplo.


Avaliação e alerta


Em todo o trabalho de parto, a vitalidade dos bebês é avaliada em três níveis: 1, 2 e 3.


Na categoria 1, os batimentos cardíacos do bebê estão normais. A categoria 2 aparece quando o bebê está com batimento intermediário ou quando há dúvida sobre o padrão cardíaco. Na categoria 3, o bebê está em sofrimento fetal.


E onde entra o mecônio nessa história?


Um bebê de categoria 3 com mecônio é preocupante!

Para compensar a falta de oxigenação, ele começa a fazer movimentos respiratórios intra-útero e então pode vir a aspirar o mecônio.


Quando tem textura viscosa, o mecônio aspirado pode entupir as vias aéreas e dificultar a respiração do bebê no pós-parto, podendo inclusive levá-lo a óbito.


Mas aí entra outra variável: como está o mecônio eliminado?


A quantidade e a textura do mecônio são classificadas de uma a quatro “cruzes”, ou em dois grupos: mecônio fluido ou particulado.

No caso das três ou quatro cruzes, ou do mecônio particulado, estamos falando de um mecônio viscoso, aquele que pode entupir as vias aéreas, como mencionei acima.


Nesse caso, com um bebê de categoria 3 e mecônio particulado, é preciso terminar logo o parto. Caso achemos que o parto natural está terminando, podemos estimulá-lo. Já se o parto parece estar longe do fim, é o caso de recorrer à cesárea.


Em ambos os casos, é importante “lavar” o mecônio durante o trabalho de parto, ou “reciclar” o líquido com a infusão de soro aquecido no útero da mãe. Esse procedimento, chamado amnioinfusão, dilui o mecônio viscoso e evita que, em caso de aspiração, as vias aéreas sejam afetadas.

E ele é importante também antes da cesárea, porque a queda da pressão da mãe causada pela anestesia aumenta a chance de aspiração.


Conclusão: o mecônio em si, sozinho, não é indicação de cesárea. O sofrimento fetal, que pode ou não estar ligado ao mecônio. Mas vale destacar que entre os 10 casos de mecônio mencionados na abertura desse artigo, só 1 tem sofrimento fetal e deve, de fato, virar uma cesárea.


206 visualizações

Contatos

  • Facebook - círculo cinza
  • Instagram - Cinza Círculo
  • YouTube - círculo cinza

C  Todos direitos reservados à Braulio Zorzella.